Image Map

19 março 2012

Hoje é dia do Artesão!

Os primeiros artesãos surgiram no ano 6 mil a.C. Eram homens que transformavam elementos da natureza em objetos de uso por meio de polimentos de pedras, da fabricação da cerâmica e do trançado de fibra animais e vegetais. São José, um exímio carpinteiro, era um deles.

Por isso, hoje, dia de São José, também é comemorado o dia do carpinteiro e, consequentemente, dia do artesão.

Para homenagear a arte que superou os séculos e fez da tecnologia sua principal aliada para desenvolver os trabalhos manuais, na última sexta-feira (16) a Sutaco, uma autarquia do governo estadual de São Paulo,  promoveu um seminário para uma platéia limitada de artesãos. E eu estava lá.

Foi um dia inteiro de palestras. A primeira foi ministrada pela atual superintendente, a Soninha Francine, que explicou o papel da Sutaco. Com a carteirinha, o artesão associado pode emitir notas fiscais com isenção de ICMS, participar de editais públicos, ter assessoria jurídica e até exportar seus produtos.

Na sequência foi a palestra da ITCP - Incubadora Tecnológica de Cooperativa Populares, da Fundação Getúlio Vargas, que contou como a consultoria que eles oferecem a núcleos e cooperativas de artesãos tem ajudado essas comunidades a se profissionalizarem e serem inseridas nesse mercado.

Depois eu conheci o trabalho da Artesol, uma Oscip inicialmente idealizada como projeto de combate à pobreza em regiões castigadas pela seca. Além de preservar o artesanato de tradição, o trabalho da Artesol beneficia brasileiros situados nas comunidades mais pobres do Brasil. Em algumas delas, o único sustento provém do artesanato. Cada peça uma mais linda que a outra.

A palestra seguinte foi da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica que contou um pouquinho sobre o trabalho que desenvolvem para que as comunidades dessa região aprendam a retirar os recursos da natureza para produzir seus trabalhos de maneira sustentável e não depredatória. Dessa forma a biosfera local é preservada sem tirar o ganha pão das famílias que dali dependem.

Também tivemos uma "aula" sobre Economia Solidária, que por questões ideológicas e políticas eu adorei. Além de proporcionar renda, o artesanto tem contribuído para que a engrenagem da economia gire nesse país. Ainda é uma fatia pequena, cerca de 3% do PIB, mas não menos importante.

O IPEM - SP apareceu por lá para falar sobre normas e etiquetas. Representantes dos Correios conversaram conosco sobre os serviços disponíveis para exportação a outros países e, depois de uma apresentação sobre o Banco do Povo Paulista, que oferece micro crédito à população de baixa renda que tem interesse em começar seu próprio negócio, ganhamos apostilas de um curso básico de empreendedorismo. Gostei do material, bem completo.

A tarde foi a vez das oficinas sobre redes sociais e web e das meninas do Elo 7 apresentarem sua rede de comércio virtual.

Enfim, saí de lá com mais informações na bagagem, cartões trocados e, principalmente, um carinho e respeito maior ainda por queles que lutam para preservar a tradição de sua arte e transformam nosso cotidiano mais colorido e alegre.


Parabéns a todos os artesãos!

Ah! Não posso esquecer. Estima-se que hoje existam cerca de 8,5 milhões de pessoas atuando nessa profissão. E 87% delas são mulheres. Parabéns meninas! 

Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...